Menu Digite o nome da receita, ingrediente...

VOCÊ sabe realmente com que frequência você deve TROCAR sua ESPONJA de COZINHA?

 

Elas passam a maior parte do dia úmidas e acumulam restos orgânicos que foram removidos de talheres, pratos e copos. Qual melhor lar para bactérias do que uma esponja de cozinha? Isso deve ter sido pensado pelo Instituto de Microbiologia Aplicada na Universidade Justus Liebeg em Giessen (Alemanha) quando descobriram a seqüência do DNA dos microorganismos presentes nas esponjas da cozinha, descobrindo que "elas abrigam uma diversidade de bactérias muito maior do que se pensava ", incluindo Moraxella osloensis, que podem muito bem ser uma causa de infecções e doenças, se seu sistema imunológico estiver fraco.

 O mais preocupante do assunto é que, ao lavá-las com água e sabão, as bactérias mais inofensivas morrem, enquanto as mais prejudiciais sobrevivem, reproduzem e colonizam as nas esponjas , chegando a a contaminar as esponjas na mesma intensidade que aparecem nas fezes. 

A solução recomendada pelos especialistas que consiste em mergulhar as esponjas em uma mistura de nove partes de água e uma de água sanitária após cada lavagem, não parece muito prática. De acordo com Philip Tierno, professor do Departamento de Microbiologia e Patologia do Centro Médico Langone da Universidade de Nova York, a única solução que resta é "substituí-los com freqüência, por exemplo, todas as semanas".

E você, o que você acha desse artigo? Com que frequência você muda suas esponjas?

 

 

Se você achou interessante, COMPARTILHE ESTE ARTIGO!

Outros artigos quentinhos, saídos do forno!



Comentar este artigo

TORTA DE ATUM CREMOSA PÃO SEGURA MARIDO