Menu Digite o nome da receita, ingrediente...

Os Segredos para o omelete perfeito

Consiga a combinação perfeita entre textura cremosa por dentro e superfície lisinha e dourada (jamais queimada!), deste clássico francês.

O omelete perfeito

O omelete perfeito

"A maneira como você prepara um omelete, diz muito sobre o seu caráter."

Não é à toa que o célebre e polêmico chef Anthony Bourdain dizia esta frase.

Preparar um omelete exige muito mais do que simplesmente quebrar ovos e jogá-los na panela. O clássico francês diz muito a respeito das habilidades de um cozinheiro.Conseguir a combinação perfeita entre textura cremosa por dentro e superfície lisinha e dourada (jamais queimada!) por fora, pode ser uma missão bem complicada. Sobretudo quando se tem em mãos apenas ovo, manteiga e fogo.

A coisa é tão séria que muitos restaurantes de renome utilizam o preparo do omelete como teste para selecionar seus contratados.

Então, para que ninguém corra o risco de se perder na simplicidade do omelete, listaremos abaixo a essência para um preparo de um omelete perfeito:

  1. Pré-aquecer a frigideira antiaderente.
  2. Quebrar 2 ovos (para um omelete de entrada) ou 3 ovos (se for prato principal) e temperar com um pouco de sal. Misture suavemente.
  3. Untar a panela com manteiga (o suficiente para a omelete deslizar com facilidade) e despejar a mistura dentro dela.
  4. Continuar misturando suavemente em fogo alto por tempo necessário para ficar levemente dourada por fora e cremosa, quase líquida por dentro (baveuse), cerca de 3 a 5 minutos.
  5. Quando o ovo começar a ganhar corpo e o fundo aparecer limpo, comece a fechar o omelete como um envelope.
  6. Se for rechear, esse é o momento. Colocar quando estiver dobrando, ou mesmo por cima, fazendo um corte em cima das dobras.

Simples, não?! Todavia, seus omeletes jamais serão os mesmos!

Outros artigos quentinhos, saídos do forno!



Comentar este artigo

Receita de Tagliolini Cacio e Pepe, o preferido de Anthony Bourdain 5 receitas que casam com muito amor a amêndoa e o abricot (ou pêssego)!