Menu Digite o nome da receita, ingrediente...

Dizer adeus ao glúten: entre moda, intolerância e alergia

Por,
Receitas sem Fronteiras

Dizer adeus ao glúten: entre moda, intolerâ,cia e alergia

 

Nem um só dia sem ouvir falar do regime sem glúten, a tal ponto que as pessoas verdadeiramente tocadas pela intolerância ou alergia ao glúten, se encontram englobadas no efeito moda que toca tanto o mundo dos esportes quando aquele do show-biz. Portanto as preocupações de uns e outros não são realmente as mesmas. Quando as estrelas se vangloriam dos méritos deste regime sobre seu peso e seu bem estar digestivo, as outras tentam sobreviver o melhor possível apesar de sua doença. 

O que é o glúten?

O glúten é uma mistura de proteínas e amido. Sua vantagem é de tornar os cereais que o contêm capazes de fermentar e fazer crescer a massa de pães, bolos, entre outros - trigo, aveia, cevada, centeio, milho, etc. cada um destes cerais contém glúten em quantidades variáveis e alguns seriam consumíveis em pequenas quantidades, se as interferências entre eles não mudassem a situação. A aveia, por exemplo, que pode ser consumida em certos países pelos intolerantes, em outros não pode ser consumida em em razão de sua proximidade com outros cereais, desde a colheita, passando pelo transporte até o consumidor.

Intolerância ou alergia?

Intolerância ou alergia, a diferença é notável. Uma pessoa alérgica sofre desde a primeira ingestão, reações violentas, imediatas, respiratórias, cutâneas, digestivas, cardiovasculares, edema de Quincke, ou ainda choque anafilático podendo chegar à morte. O glúten é então totalmente proibido. A intolerância ao glúten é mais discreta. Ela provoca pouco a pouco no organismo uma reação autoimune, a doença celíaca que ataca a parede do intestino delgado. As pessoas atacadas experimentam cada vez mais dificuldade em absorver os nutrientes, vitaminas e minerais e ressentem os problemas ligados ao metabolismo ruim como a fadiga, a anemia, os distúrbios do humor, um emagrecimento progressivo ou ainda a osteoporose.

Cada vez mais a intolerância ao glúten, porque?

As intolerâncias são devidas principalmente a evolução dos cereais, a modificação genética que visa lhes dar mais resistência às doenças, mais produtividade e também mais riqueza em glúten para reforçar a maciez dos pães e bolos. Outro fator do crescimento à intolerância, o aumento do consumo de pães, pizzas, etc., alimentos que são fortemente impostos em nossa alimentação. 

Podemos viver sem glúten?

Não é fácil evidentemente, pois a alimentação industrial dá ênfase ao glúten, mas é possível. Os supermercados oferecem cada vez mais produtos adaptados aos intolerantes, mesmo se este aumento da escolha proposta tem relação com os efeitos da moda, dos regimes sem glúten, sem lactose, sem açúcar, etc. Muitos fabricantes colocam em suas embalagens a informação dos produtos sem glúten. Se não é o caso, é preciso aprender a compreender a descrição detalhada de cada produto. Para alguns, de fato, como o pão, a confeitaria, as massas, os biscoitos, a presença de glúten é bastante evidente. Para outros isto não será automático como sopas, chips, salsichas, etc. É preciso verificar bem os ingredientes descritos no rótulo.

Como viver sem glúten?

A boa ideia é sem dúvida alguma é dar ênfase ao "feito em casa", cozinhando produtos naturais. A lista de produtos possíveis ao consumo fica ainda suficientemente longa para inventar pequenos pratos: frutas e legumes, carnes não alteradas, aves, peixes, frutos do mar, queijos não modificados, produtos de laticínio unicamente à base de leite, ovos, tofu, óleos alimentícios, açúcar, leguminosas, arroz e seus derivados, massas de trigo sarraceno, polenta, farinha de milho, iogurte natural, vinagre, café, chá, ervas e especiarias. O principal, se nem todos na casa comem sem glúten, é guardar os alimentos, os utensílios de cozinha bem separados para evitar contaminação de glúten. 

Ideias para um menu sem glúten saboroso

Para começar uma salada de grãos de bico com tomates, salada, folhas de espinafre, queijo feta e um bom vinagrete clássico. Em seguida um delicioso tajine de frango com muitas especiarias ou um gratinado de peixe com espinafres. E para terminar um crumble de maçãs com canela e a farofa feita com farinha de arroz.

 

Sim, você entendeu que é possível se deliciar com bons pratos sem glúten, sem perder a cabeça e, com algumas precauções, conservar a saúde! Aproveite para conferir uma seleção especial de receitas sem glúten!

 

Outros artigos quentinhos, saídos do forno!



Receitas e dicas em vídeo!

A nova tendência em CAFÉ DA MANHÃ: o deliciosos SMOOTHIE BOWL!

Super saudável e a tendência do momento, o SMOOTHIE BOWL, uma mistura de smoothie e frutas picadas que fica delicioso! 

Ingredientes:

  • 1 xícara bem cheia de morangos
  • ½ melão
  • 1 banana
  • 200 ml de leite de avelãs (pode ser leite de amêndoas ou mesmo leite comum, se você não for intolerante à lactose)
  • 1 colher de chá bem cheia de linhaça
  • 1 colher de chá bem cheia de pinoles (ou outra fruta seca picada grosseiramente)

 

Você pode usar a criatividade e substituir os ingredientes, use cranberries, goji berry, passas, aveia, granola caseira, ...

 

Comentar este artigo

Zero de amido depois das 18 horas: o que comemos no lugar? Tendência: o "feito em casa"